Em Cacela não faltam sítios saudáveis para comer, sendo o peixe grelhado e o marisco particularmente apetecíveis. Quando não nos apetece cozinhar, um dos nossos restaurantes de eleição é o Casa Velha. Pode não ser o mais barato, mas o preço também não é nada de inacessível, especialmente atendendo aos praticados na zona. E come-se bem. Nos meses mais concorridos é normal verem-se grandes filas para entrar, mas vale a pena a espera (e nós não somos de esperar). Atenção que não costumam fazer reservas. Por tudo isto, aconselhamos vivamente que cheguem por volta das 19h.

Se já leram as nossas aventuras por Cacela Velha já conhecerão as razões da nossa paixão por este cantinho mesmo em cima da Ria Formosa. O que ainda poderão não saber é que gostamos muito de comer. A S. nitidamente mais, sendo muitas vezes apelidada de “caixote do lixo humano” e “pequeno porquinho” (mas com um bom gosto extremo, note-se), o S. mais regrado e preocupado com gorduras e excesso de sal.

Se depois de um dia de praia em cheio não vos apetece andar muito ou sequer pegar no carro, este restaurante preenche todos estes requisitos dado que se encontra a poucos metros das escadas que  dão acesso à bela praia de Cacela-Velha. Quando dizemos a poucos metros, não estamos a enganar-vos: o S. precisa de uns 10 passos para lá chegar saído da areia, enquanto que a S., com a perna mais curta, necessita de mais alguns. Com um grande pátio exterior e uma sala interior acolhedora, o Casa Velha é um sítio descontraído mas que mantém elegância no atendimento (muito rápido e simpático). Além disso, se há qualquer coisa que não fica feita à nossa maneira, não há lugar para discussões desagradáveis que acontecem em certos sítios do “ai, mas não disse”, “ai mas não perguntou”. Não se estando satisfeito (seja com o nível de sal ou com o aspecto menos cheio de uma sapateira), o cliente tem sempre razão.

E o que a S. gosta de marisco, tendo convertido o S. a belas degustações de sapateiras (ao natural, claro, de outra forma seria um sacrilégio), e a tudo o que tenha carapaça e concha, e dê para fazer um “slurp” ao mesmo tempo que se bebe o mar. Convém dizer, para sermos justos, que nem só de marisco vive a Casa Velha. A oferta de peixe fresco é igualmente rica e deliciosa, com especial destaque para os grelhados ou o arroz de tamboril. Por cerca de 45 euros para duas pessoas, recomendamos uma visita.

Artigos Recomendados

Digite e pressione enter para pesquisar