Na noite de aniversário da S., enquanto instalados no Monte Vale Mosteiro, uma experiência inesquecível cujo relato podem ler aqui, fomos jantar ao Helana (que a S. insiste em chamar Helena), em Idanha-a-Nova na zona histórica, muito perto do Castelo.

À chegada, estavam já muitos carros estacionados na rua estreita, dando a entender que o local era concorrido. O estacionamento à porta não é o mais fácil, por isso aconselhamos a ir com tempo. O restaurante oferece uma abordagem criativa de pratos tradicionais,apostando na qualidade e frescura dos ingredientes, maioritariamente locais. Tem também uma nítida postura ecológica que muito nos agradou. Duas salas compõem o espaço com decoração repleta de apontamentos rústicos e elegantes. Além disso, o facto de parte da cozinha ser visível, confere um aspecto mais autêntico.

Logo como entrada, deliciámo-nos com um cesto de pão rústico saboroso acompanhado por uma degustação de espuma de azeite biológico servida com certo aparato teatral, manteiga de azeite, um maravilhoso escabeche de aves, e cogumelos silvestres. Como prato principal, depois de termos solicitado o conselho da cozinheira, que teve a gentileza de vir à nossa mesa falar connosco, sobre as várias opções, a nossa escolha incidiu sobre a perna de pato confitada com puré trufado e espargos.

O pato em si estava delicioso mas o puré trufado não foi muito do nosso agrado pelo sabor intenso e bastante particular da trufa. Quando nos queixámos, levaram-nos um pedaço de trufa para provarmos e daí tirarmos as teimas. Foi tudo preparado ao pormenor pelo S., incluindo o bolo de aniversário, confeccionado no local e que atacámos como sobremesa.

Todos os funcionários foram extremamente atenciosos e atentos, e o serviço feito com elegância e calma. O atendimento caloroso e a originalidade dos pratos ficaram-nos na memória. O Helena merece uma visita demorada e tem a nossa recomendação.

 

Artigos Recentes

Digite e pressione enter para pesquisar